.:mais sobre mim

.:pesquisar

 

.:Setembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.:posts recentes

.: Vacinação do recém-nascid...

.: Higiene do recém-nascido

.: Transporte do recém-nasci...

.: O trabalho de parto

.: Preparar a mala - o parto

.: Gestação... da 40ª à 42ª ...

.: Gestação... da 35ª à 39ª ...

.: Gestação... da 30ª à 34ª ...

.: Gestação... da 25ª à 29ª ...

.: Gestação... da 20ª à 24ª ...

.:arquivo

.: Setembro 2009

.: Agosto 2009

.: Julho 2009

.: Junho 2009

.: Maio 2009

.: Abril 2009

.: Março 2009

.: Fevereiro 2009

.: Janeiro 2009

.: Dezembro 2008

.: Novembro 2008

.: Outubro 2008

.: Agosto 2008

.:tags

.: todas as tags

.:as minhas fotos


Web Design

.:links

.:mapa dos usuários

Locations of visitors to this page
blogs SAPO

.:subscrever feeds

Sábado, 1 de Agosto de 2009

Transporte do recém-nascido

 

Os acidentes rodoviários são a principal causa de morte e incapacidade temporária e definitiva em crianças e jovens em Portugal, a utilização sistemática e correcta de dispositivos especiais (sistemas de retenção adequados ao peso e à idade da criança) constitui um elevado potencial na diminuição desta mortalidade e morbilidade.
O sistema de retenção é um conjunto de componentes que pode incluir uma combinação de precintas ou componentes flexíveis como a fivela de aperto, dispositivo de regulação, acessórios e em alguns casos, uma cadeira adicional (Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, 2007).
No caso de uma travagem brusca, a cabeça, pescoço e costas do bebé (zonas mais vulneráveis a lesões pela sua elevada fragilidade), só serão devidamente apoiadas se este viajar de costas para o sentido da marcha. Assim sendo, já desde a saída da maternidade, o bebé deve ser transportado numa cadeirinha voltada para trás, presa com o cinto de segurança do automóvel, no lugar sem airbag frontal (no mínimo até perfazer os 18 meses de vida).
Nos recém-nascidos, em posição semi-sentado, torna-se ainda necessário um amparo da cabeça (redutores de apoio de cabeça, fralda enrolada entre a cabeça e o encosto lateral da cadeira). No caso dos bebés prematuros ou de baixo peso à nascença, pode-se efectuar o seu transporte em alcofas rígidas, sempre com a cabeça destes voltada para o interior do veículo. Ainda nos casos de crianças portadoras de deficiência física ou mental, podem ser usados sistemas de retenção diferentes dos previstos se assim o justificar (Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, 2007).
Um sistema de retenção apenas cumpre requisitos técnicos de segurança quando homologado com o Regulamento 44ECE/UN. A confirmar a homologação encontra-se incorporado na estrutura uma etiqueta, habitualmente cor-de-laranja, com um círculo com a letra E na Europa (Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, 2007).
 
 
 
 
sinto-me:
publicado por Isabel às 22:08
link do post | comentar | favorito